Luta contra o desrespeito - Sindeepres move mais de 100 ações em defesa dos trabalhadores

No ano de 2009, o Sindeepres interveio em diversas situações nas quais as empresas desrespeitaram os direitos dos trabalhadores terceirizados. O caso mais recente envolveu a empresa Atlas – Serviços Gerais, que decretou falência em outubro e não pagou os direitos dos que prestavam serviço para a tomadora Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), de Indaiatuba-SP. A prestadora, bem como a tomadora, não acertaram as contas com os trabalhadores, mas o Sindeepres continua intervindo, por meio da Justiça, para uma rápida solução.

Outros casos semelhantes, como atraso ou falta de pagamento dos salários pelas empresas, exigiram a interferência do Sindeepres. As categorias de leitura de água e luz foram algumas das que necessitaram de uma ação mais incisiva. Para se ter uma ideia, o Sindicato moveu mais de 100 ações na Justiça contra empresas da capital e do interior do estado de São Paulo, neste ano. “Isso mostra o quanto o Sindeepres está atento e atuante para combater os abusos das empresas contra os trabalhadores”, enfatiza o presidente Genival Beserra Leite.

Dentre as ações que tiveram conclusão favorável, vale destacar o acordo realizado com a TK Logística, localizada no município de Indaiatuba. Em audiência de conciliação, o Sindeepres assegurou a manutenção do aumento salarial, bem como da elevação do valor de benefícios como a cesta básica e a diminuição dos descontos nos planos de saúde e do vale-refeição. “Buscamos sempre o entendimento com a classe patronal para que os trabalhadores sejam beneficiados da melhor forma possível. Mas, quando não há acordo acionamos a Justiça para defender a nossa categoria”, explica o presidente.

Praça Padre Manoel da Nóbrega, 21 - 1º andar - Centro - São Paulo - Brasil